relatorio-topo

Palavra da Coordenação da Campanha

 Quando fomos desafiados a iniciar a Campanha BOLA NA REDE (BNR), não tínhamos recursos financeiros e nem humanos para uma tarefa tão complexa, tão desafiadora e de abrangência nacional. Mas, aos poucos fomos recebendo o apoio de pessoas e organizações que envolveram-se e comprometeram-se com as ações locais e nacionais da campanha.

O Grupo Coordenador da Campanha BNR, juntamente com o Grupo Coordenador da RENAS, agradece aos parceiros que contribuíram com seus recursos financeiros, aos parceiros que disponibilizaram ferramentas técnicas e àqueles que dispuseram suas habilidades e seu tempo para tal. A todos e todas que contribuíram para uma verdadeira mobilização nas ruas, aeroportos, nas organizações, universidades e igrejas.

Juntos fomos capazes de alcançar o principal objetivo da Campanha: promover ações estratégicas entre os anos de 2011 e 2014, em parceria com redes e organizações  da sociedade civil, órgãos do sistema de garantia de direitos e igrejas evangélicas, visando o enfrentamento da exploração sexual de crianças e adolescentes no turismo, com foco nas 12 capitais onde houveram jogos da Copa do Mundo em 2014.

Fomos bem-sucedidos em três ações principais:

  1. Mobilizar e articular diferentes setores da sociedade, tais como: governo, organizações e sociedade civil, para que cooperem entre si, troquem ideias e trabalhem em conjunto na busca de soluções para a problemática da exploração sexual de crianças e adolescentes;
  2. Informar a sociedade e, mais especificamente, a igreja sobre a temática da violência sexual e educá-las para assumirem o papel de agentes de mudança na proteção dos direitos de crianças e adolescentes;
  3. Prevenir e proteger crianças e adolescentes da violência sexual, por meio do desenvolvimento de materiais educativos e da capacitação deles para protegerem a si próprios do perigo da violência.

“Um gol pelos direitos de crianças e adolescentes” é o nosso slogan e assim celebramos juntos, porque em cada cidade-sede da Copa do Mundo, fizemos “gols” que ajudaram a defender e protejer os direitos de crianças e adolescentes. Juntos, fizemos  o que a Palavra de Deus nos ensina:

“Aprendam a fazer o que é bom. Tratem os outros com justiça. Defendam os direitos dos órfãos e SOCORRAM os que são explorados.” (Isaías 1.17)

 

Estratégia

Como trabalhamos contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes

Voluntários do Bola na Rede fazem uma ação de concientização durante a Copa no Aeroporto Internacional de Fortaleza, CE.

Voluntários do Bola na Rede fazem uma ação de concientização durante a Copa no Aeroporto Internacional de Fortaleza (CE).

 A igreja local: agente de proteção e instrumento de transformação

RENAS procurou envolver a igreja brasileira na campanha BNR com três ações estratégicas realizadas ao longo dos quatro anos que serviram como ferramentas para conscientização e mobilização dos cristãos. O objetivo era que a igreja fosse capacitada e preparada para enfrentar a exploração sexual de crianças e adolescentes no mês da Copa do Mundo da FIFA 2014. As ações foram:

– Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (18 de maio)

A primeira ação foi por ocasião do dia “18 de maio”. Promovemos ações públicas como: caminhadas, distribuição de panfletos, apresentações artísticas, entrevistas de rádio e TV, entre outras. Esta data é um lembrete para toda a sociedade brasileira sobre a menina Araceli Sanchez Cabrera, de oito anos, que foi sequestrada no dia 18 de maio de 1973, drogada, espancada, estuprada e assassinada por membros de uma família tradicional do estado do Espírito Santo. A data aceita nacionalmente é para manter viva na memória a responsabilidade da sociedade brasileira em garantir os direitos de crianças como Araceli. Ao participarmos desta mobilização nesta data, a sociedade brasileira pôde perceber mais claramente que a igreja evangélica está interessada e engajada nesta causa; e a igreja, por sua vez, é levada a incidir em políticas públicas. É também uma oportunidade de interação com órgãos governamentais e outras ONG’s envolvidas com a temática.

– Mutirão Mundial de Oração (primeiro fim de semana de junho)

A segunda ação é o Mutirão Mundial de Oração pelas Crianças e Adolescentes Socialmente Vulneráveis (MMO), realizado sempre no primeiro fim de semana de junho. No Brasil, o evento acontece desde 2003, organizado pela Rede Mãos Dadas, uma das redes temáticas parceiras de RENAS. De 2011 a 2014, o MMO apoiou a campanha BNR, integrando temas das questões mais importantes relacionados à luta contra a exploração sexual de crianças e adolescentes no Brasil e no mundo. RENAS acredita que uma rede de igrejas e organizações sociais, localmente focadas e unidas em um propósito, é o melhor veículo possível para trazer uma mudança duradoura para as crianças. A importância estratégica desta ação é envolver a igreja em uma ação espiritual sem precedentes e assim abrir sua mente e coração para o problema. Como resultado, a igreja é conscientizada e mobilizada sobre o problema tão incômodo que é o da violência sexual. Com o MMO, promovemos a oração e intercessão em favor de crianças vulneráveis ​​no mundo inteiro.

– Prevenção do abuso sexual e da violência contra crianças e adolescentes

A terceira ação foi com base em uma metodologia que prepara e capacita adolescentes inseridos em uma igreja local ou não para serem promotores de uma cultura de “bom trato”. Os adolescentes são ensinados sobre estratégias específicas de autoproteção da violência sexual, e, através de atividades criativas e técnicas específicas, são ensinados a desenvolver campanhas de sensibilização pública que desafiam os adultos a assumirem o compromisso com uma cultura de cuidado da criança e do adolescente, isto é, ações concretas, tais como ouvir, confiar e proteger crianças e adolescentes, bem como denunciar qualquer forma de abuso ou exploração sexual. Esta metodologia foi criada pelo Programa CLAVES, da Juventude para Cristo, do Uruguai. A importância estratégica desses treinamentos para a campanha é fortalecer crianças e adolescentes em suas comunidades para tornarem-se eles mesmos protagonistas contra situações de violência sexual.

Articuladores – Os Heróis da Linha de Frente

Os articuladores e articuladoras são pessoas que, com fé, amor e sacrifício pessoal, lideraram as atividades da campanha em nível local.

equipeBNR

Ao longo dos três anos participamos do Comitê Municipal de Enfrentamento da Violência e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes e verificamos que o tema está mais presente na cidade e na Igreja, além de criar um forte elo de identificação com os turistas. Percebemos a boa mão do Senhor nos conduzindo e cremos que Deus queria que estivéssemos nesta posição no Brasil, neste tempo. Agradecemos ao Comitê Nacional BNR e aos parceiros o apoio e estímulo. Somos gratos pelas vitórias e participação ativa da Igreja de Jesus em Porto Alegre e em cada cidade-sede! Sandra Mara Kindlein Penno, articuladora em Porto Alegre (RS)
 
Sandra 
Tercio 
Foi desafiador e emocionante trabalhar ao lado de aproximadamente 100 voluntários. Distribuímos 10 mil cartões com mensagem em inglês, português e espanhol, durante as cinco ações que realizamos na Fan Fest do Vale do Anhangabaú, que concentrou cerca de 30 mil pessoas nos dias de jogos. Fui abençoado pelo grupo de argentinos da JOCUM que estavam alegres e motivados a comunicar a todos a nossa mensagem. Foi uma experiência fantástica e agora temos o desafio de continuar a efetivar ações que, de fato, ajudem a minimizar o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes no Brasil. Tércio Freire, articulador em São Paulo (SP)
 

Onde Atuamos

As 12 cidades-sede e cidades voluntárias

Cidades Voluntárias – As cidades que, mesmo não sediando jogos da Copa, decidiram também envolverem-se: Alvorada (RS), Angra dos Reis (RJ), Anori (AM), Camaçari (BA), Capão da Canoa, (RS), Contagem (MG), Gravataí (RS), João Pessoa (PE), Palhoça (SC), Ribeirão das Neves (MG), Sabará (MG), Santos (SP), São Leopoldo (RS), Torres (RS), Viçosa (MG) e Vista Alegre (MG)

Há muito tempo havia lido sobre a Vacinação Contra Maus-tratos em uma reportagem na Revista Mãos Dadas. Logo pensei na possibilidade do nosso Ministério Criando na Praça (que trabalha na evangelização de crianças nas praças) levar esta ação para as ruas de Angra dos Reis (RJ), pois várias crianças que chegam às praças para participar das nossas ações sofrem maus-tratos de suas famílias. Somado a isso, há algum tempo, quando Rosinha Garotinho era governadora do Rio de Janeiro, ela esteve na Câmara dos Vereadores de Angra dos Reis e declarou que a Vila do Abraão estava em primeiro lugar em prostituição infantil no estado do Rio de Janeiro. Em São Paulo, através do Vale da Benção, soube do trabalho do Bola na Rede e entrei em contato com os articuladores para fazermos uma ação em Vila do Abraão – Ilha Grande – Angra dos Reis. Enviei um e-mail foi para Davina de Castro e no tempo oportuno de Deus ela veio a Angra com sua equipe e nos capacitou. Foi maravilhoso e no dia 12 de julho de 2014, já no término da Copa, conseguimos fazer a Vacinação. As pessoas da Vila ficaram impactadas com a nossa ação. O Senhor é Fiel! Carla Assis de Abreu Aguiar, Angra dos Reis (RJ)

Crianças e Adolescentes – Defendidos e Defensores

Mais de 1.500 crianças e adolescentes foram capacitados durante a campanha. Eles aprenderam a se defenderem e a defenderem outros contra o abuso e exploração sexual

1.512

kids

Crianças e Adolescentes Capacitados

yngridOlá meu nome é Yngrid Souza, tenho 16 anos e participo do Bola na Rede na Bahia há três anos. Com o Bola na Rede eu aprendi sobre os direitos da criança e do adolescente, principalmente com relação a exploração sexual, muito comum, muito mais comum do que eu imaginava.

Aprendi também sobre os diferentes tipos de violência que podem ser imposta e como ela pode acontecer bem perto e a gente não percebe. O Bola na Rede me ensinou muita coisa e hoje eu aplico, hoje eu posso cuidar dos meus colegas e de mim. Hoje eu posso entender muito melhor o que acontece ao meu redor do que antes. Obrigada a todos vocês que ajudaram na campanha, que participaram que tiveram sua vida dedicada, seu tempo dedicado a este projeto, principalmente você tia Lucy, que foi minha coordenadora. Beijo…Yngrid Souza, adolescente, Salvador (BA)

Audio: Yngrid fala sobre sua experiência com Bola na Rede
Eu agradeço a Deus por essa oportunidade que Ele me deu e creio que tudo que nós fizemos naquele lugar não foi em vão e sei que a semente que plantamos crescerá e dará frutos. E sei também que irá mudar a vida de muita gente. Peço a vocês que quando Deus entregar algo para vocês fazerem, FAÇA! Deus irá com certeza, te usar! E Espero que vocês tenham essa mesma oportunidade que eu tive!
O mundo é um lugar perigoso, não por causa daqueles que fazem o mal, mas por causa daqueles que observam e não fazem nada! Que vocês possam se conscientizar disso e ajudar na medida do possível, se puder, além do possível, seja orando, contribuindo, faças qualquer coisa para a obra do Senhor, só não fiquem parados! E é só isso….Gerlane Castro Cruz, adolescente, Angra dos Reis (RJ)

Igrejas: o povo de Deus levanta a voz em defesa de crianças e adolescentes do Brasil

igrejaemCuritiba

patrickÉ impressionante a forma como a Campanha BNR veio para a Igreja evangélica em um momento oportuno e de absoluta necessidade de se posicionar, de forma clara e criativa, contra o mal da exploraçao sexual de crianças e adolescentes. Esta campanha mostrou o que há de melhor na Igreja brasileira: pessoas dedicadas e criativas unidas para comunicar à sociedade o amor e preocupação de Deus para com os pequenos. Patrick Reason, Pastor

As 214 igrejas igrejas envolvidas forneceram a maior parte dos voluntários para as mobilizações

Bola na Rede Durante a Copa

As três ações principais realizadas anualmente nos três anos que antecederam o Mundial de Futebol foram instrumentos de conscientização e mobilização de igrejas para atuarem nos meses da Copa do Mundo. As ações estratégicas para este evento foram divididas em duas categorias:

1) Oferecer locais seguros para crianças e adolescentes durante o mega-evento

POA3Foram 238 ações em todo o Brasil: 81 no Nordeste, 60 no Sudeste, 46 no Sul, 40 no Norte e 11 no Centro-Oeste. Foram 38 Vacinações contra Maus Tratos de Crianças e Adolescentes, em que mais de 6 mil pessoas fizeram um compromisso pela cultura do “Bom trato”. Realizamos também 40 espaços seguros de acolhimento de crianças e adolescentes durante a Copa, entre eles 25 Escolas Bíblicas da Copa (EBC). Ao todo, abordamos quase 12 mil crianças e adolescentes durante o mês do Mundial.

 

2) Conscientizar os fãs de futebol, turistas e o público em geral sobre a gravidade do crime de exploração sexual de crianças e adolescentes e, portanto, para a necessidade de denunciar quaisquer incidentes de violência sexual.

EBF-Cuiaba8

EBF Lugar Seguro em Cuiabá (MT)

Equipes bilíngues sensibilizaram 14 mil turistas em aeroportos e estações de metrô em 17 ações. Realizamos também treze ações diretas de sensibilização e denúncia através de blitz e plantões sociais, inclusive ações em área de prostituição. Além de cinco oficinas e treinamentos sobre o Bola na Rede e outras 130 ações de sensibilização em praias, avenidas, FIFA’s Fan Fest e pontos turísticos de 27 cidades do Brasil.

Realizamos também 16 eventos de oração, entre vigílias e mutirões de oração. Fortaleza (CE) e Porto Alegre (RS) tiveram uma sala de oração que funcionou os 30 dias da copa. Além das 29 mil pessoas que relataram ter orado no Mutirão de Oração deste ano, mais 280 pessoas se inscreveram para receber os pedidos de oração dos 40 Dias de Oração pelas Crianças na Copa. Indiretamente, 380 mil pessoas foram impactadas pelas mensagens do MMO por e-mail, site e redes sociais.

 

Natal-24Junho (1)

Sensibilização em Natal (RN)

Cada uma dessas ações envolveu dezenas a centenas de pessoas, igrejas e organizações que formaram uma seleção de homens, mulheres, crianças e idosos de várias denominações, cores e nacionalidades, com um só objetivo: fazer um “gol pelo direito de crianças e adolescentes”!   

infograficobanner

Bola na Rede pelo Brasil

Fortaleza

Fotos das ações em várias cidades e estados

Parcerias – Somando Forças Para Ir Mais Longe

O que os nossos parceiros estão falando

parceiros

Fórum de Enfrentamento à Violencia Sexual Contra Crianças e Adolescentes durante o 9 Encontro RENAS, em setembro de 2014, em Curitiba (PR). Da esquerda para direita: Welinton Pereira (Visão Mundial), Charles Renner (Rede Evangélica Paranaense de Ação Social), Angélica Goulart (Secretária Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente da Secretaria Nacional de Direitos Humanos – SEDH/PR), Débora Fahur (coordenação nacional da BNR e representante do Vale da Bênção) e Eliandro Viana (Articulador Nacional BNR).

Estar aqui nesse Encontro RENAS me abriu oportunidade de conhecer melhor algumas iniciativas que estão expostas e pensar como é que nós do Governo Federal, com o papel que nós temos, podemos contribuir para que essas boas iniciativas (Bola na Rede) ganhem força e forma e possam ser disseminadas como excelentes praticas pelo resto do país. Vocês estão de parabéns!Angélica Goulart, SEDH/PR
A campanha Bola na Rede da RENAS está de parabéns por conseguir mobilizar tanta gente em todo o Brasil em favor da proteção da infância, para nossa alegria a igreja saiu para as ruas e arenas para conscientizar brasileiros e estrangeiros da importância da proteção de nossas crianças. Todos e todas estão de parabéns.Welinton-VM Welinton Pereira, Visão Mundial

 

A iniciativa da RENAS é de fundamental importância pelo poder de mobilização e engajamento que ela tem. Se soma de forma alinhada ao movimento nacional de defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes potencializando essa mensagem.childhood Anna Flora Werneck, Childhood
…oramos constantemente por vocês, para que o nosso Deus os faça dignos da vocação e, com poder, cumpra todo o bom propósito e toda obra que procede da fé” II Tess 2:11. Esta palavra de Paulo expressa nossa atitude para com a Campanha, pois sabíamos que o foco desta causa envolve uma luta contra as hostes do mal e somente uma atuação no poder do Espirito poderia produzir os frutos necessários. Reconhecemos e parabenizamos a tod@s envolvidos pelo esforço no sentido de apropriar-se da causa, mas também de colocar-se no caminho nesta empreitada. Alegramos-nos no Senhor por tudo aquilo que foi plantado. Há muito que cultivar, pois infelizmente a colheita nesta área exige trabalho árduo, uma vez que a situação de crianças em todas formas de exploração é absurdamente grand e ao contrário do que diz os informes oficiais é crescente. Animamos os irmãos e irmãs do Bola na Rede a seguirem em frente, animando e inspirando a Igreja de Cristo a responder de forma concreta e firme aos muitos desafios rumo a libertação de nossas crianças de todas formas de opressão.SerguemTearfund Serguem Jessui Machado da Silva - Tearfund Brasil

Materiais de Capacitação

Equipando quem quer proteger

Kit de Açãokitdeacao-ipad

O Kit de Ação foi nossa ferramenta mais acessada, com 803 downloads e também a mais compartilhada nas redes sociais. O kit é um convite para cada pessoa entrar em campo contra o time da exploração sexual de crianças e adolescentes.

Além de uma breve apresentação dos termos técnicos e informações sobre o problema, o kit mostra como e onde o movimento Bola na Rede está agindo para enfrentá-lo. Traz também informações de contato com os articuladores em cada cidade, além de muitos links para se aprofundar no assunto.

 

 

Cartilha Bola na Redecartilha-ipad

A Cartilha Bola na Rede (BNR) é o referencial teórico mais completo sobre a campanha. Além das mil cópias impressas, tivemos 592 downloads.

Ela traz conceitos, estatísticas e a legislação vigente sobre a violência sexual de crianças e adolescentes: como pedofilia; abuso sexual; e exploração sexual tanto na prostituição, como na pornografia, no turismo e no tráfico humano. A cartilha também mostra como, de forma clara e detalhada, cada pessoa pode denunciar, protege, cuidar a fim de transformar a vida de uma vítima.

 

 

Manual para a Proteção das Criançasmanual

Esse manual foi construído a muitas mãos e promoção do PEPE Network. Ele é, antes de tudo, um convite à Igreja para se envolver no time defensor dos direitos e da dignidade da criança e do adolescente. Ele teve 494 downloads e foi compartilhado com muitas pessoas em diversas igrejas.

O manual traz os fundamentos bíblicos para a valorização e proteção da criança, recomendações práticas para os departamentos infantis e como a igreja deve agir para identificar e acompanhar um caso real identificado em sua comunidade.
Baixe o Manual de Proteção (951 downloads)

 

projetojoseConstruindo um Lugar Seguro

O treinamento de 16 horas elaborado pela Missão Aliança é realizado por uma equipe multidisciplinar e tem o objetivo de identificar, a partir de espaços participativos e lúdicos, casos de violência e capacitar a criança e o adolescente para enfrentar seus desafios e dar conhecimento e ferramentas para enfrentar a violência sexual.

Foram capacitados 87 líderes eclesiásticos, educadores e outros agentes do sistema de garantia de direitos de crianças e adolescentes da grande Curitiba (PR) e Pirapora (MG). Saiba mais sobre este material: wandahudson44@gmail.com  ou (41) 9612-8753.

Bola Pra Frente!

Planos para continuação da campanha

A Campanha Bola na Rede se estenderá por mais três anos.
No Rio de Janeiro, por ocasião dos Jogos Olímpicos 2016, o desejo é dar continuidade as três ações estratégicas, que foram desenvolvidas durante a Copa do Mundo. Contamos com um grupo de voluntários para seguir nesta tarefa.

Entendemos que a exploração sexual de crianças e adolescentes ainda é um problema que precisa ser enfrentado e a Igreja brasileira já entrou em campo nessa luta e não podemos desperdiçar esta força! O Bola na Rede se prepara para continuar com algumas ações até 2016, quando acontecem as Olimpíadas, também no Brasil.Pierre Moreau - Pastor de juventude da Comunidade Batista Oceânica de Niterói

E em Fortaleza, com a implementação de um Projeto Piloto de Intervenção. A proposta é fazer um trabalho de abordagem direta, na tentativa de retirar crianças e adolescentes da situação de exploração sexual e dar a elas oportunidade de estudos e formação profissional.

Toda essa experiência vivida conjuntamente afirmou e confirmou o potencial que temos para seguirmos jogando contra a exploração sexual e outras problemáticas, num trabalho conjunto no intuito de atendermos a missão de Jesus que nos convoca para ‘falarmos a favor daqueles e daquelas que não podem se defender, protegendo os direitos dos desamparados e desamparadas” (Pv. 31. 8).Eliane-Diaconia Eliane Lopes - Diaconia/Fortaleza

Ainda há muito a ser feito para alcançar o nosso objetivo primordial: Toda criança e adolescente livre da possibilidade de violência sexual ou de ter seus direitos violados.

Nosso breve “até logo”e agradecimentos

Estamos chegando ao final da primeira fase de uma grande jornada. A viagem até aqui foi longa e, felizmente, com muitas conquistas para compartilhar. Nosso principal objetivo com este relatório final foi dividir com toda a sociedade um pouco mais dessa trajetória, relatando abertamente os detalhes, conquistas, resultados e aprendizados de uma campanha em prol da defesa de direitos de muitas crianças e adolescentes que vivem em situação de vulnerabilidade.

Claro que não podemos deixar de ressaltar a importância de mobilizarmos constantemente a igreja, já que esta é um sujeito da sociedade que tem nos dado uma grande lição e se mostrado um ótimo parceiro nessa tentativa de enfrentar a exploração sexual de crianças e adolescentes no Brasil.

Na essência, estamos falando de construir um caminho que nos permita contar uma nova história, na qual nenhuma criança ou adolescente seja submetida a qualquer tipo de violência sexual nos grandes eventos ou fora deles.

Por meio deste relatório final que relata os primeiros quatro anos da Campanha Bola na Rede, queremos agradecer imensamente a participação e mobilização de todas as igrejas, organizações e voluntários que se envolveram com a causa. Com certeza, sem esse engajamento, não seria possível contar esta história. Também desejamos que as informações relatadas neste relatório inspirem outras iniciativas e narrativas semelhantes, seja no Brasil ou em qualquer outro lugar do mundo.

É com essa disponibilidade, espírito de colaboração e cooperação que momentaneamente nos despedimos. Deixamos nossos mais sinceros agradecimentos e um convite aberto para que todas as pessoas, organizações e igrejas continuem apoiando a causa nesta longa viagem.

Juntos, vamos acabar com a exploração sexual de crianças e adolescentes no Brasil!

parceirosBNR

Quer Entrar em Campo Conosco?

Curta nossa página no Facebook e Cadastre-se para ficar por dentro de como você pode participar!

Este shortcode MailChimp não é mais recomendado. Por favor insira o novo shortcode para exibir este formulário.

 

Ainda quer saber mais?

Veja outros recursos abaixo.

Apresentação sobre a Campanha usada no Encontro RENAS de 2014

Vídeo com os Jogadores do Cruzeiro e Atlético Mineiro

Video: Ceará, lateral-direito do Cruzeiro, apoia à Campanha Bola na Rede Pierre-play