Rubenita-RecifeFoi o que disse a pernambucana Rubenita, que sofreu abuso sexual por parte dos primos quando era criança. Segundo ela “Quem se cala, como eu também me calei, é porque tem medo. Eu tinha medo da minha mãe, eu tinha medo das pessoas… e do que elas iam achar. Eu tinha 4 ou 5 anos e foi depois de adulta que eu fui saber que o que eu passava era pedofilia.” E mais: “Eu apoio [campanhas como essas] e se vir, eu denuncio!”

O Bola na Rede está diariamente nas ruas do Rio de Janeiro durante a Olimpíada com o objetivo de sensibilizar brasileiros e estrangeiros sobre a questão da exploração sexual de crianças e adolescente e, ainda mais quebrar o silêncio e incentivar a denúncia.

holyHoly, do Texas, é cristã e está evangelizando turistas no Rio de Janeiro. Ela foi vacinada contra maus tratos de crianças e adolescentes e disse que “é muito importante proteger crianças e proteger todos aqueles que não podem proteger a si mesmos”.

A Campanha de Vacinação é umas das grandes ações do Bola na Rede. Nossa meta é alcançar 10 mil pessoas com essa metodologia e já estamos perto dos 7 mil. O foco da Vacinação é o protagonismo infanto-juvenil e para isso, centenas de crianças e adolescentes foram treinados para estar nas ruas ensinando sobre seus direitos.

Katia-PenielKátia trabalha com crianças no departamento infantil da Igreja Batista Peniel, na Ilha do Governador (RJ) e participa pela segunda vez das ações do Bola na Rede, sob coordenação da missionária Cláudia. Semana que vem a Igreja estará com um grupo de 90 pessoas, incluindo um grupo de voluntários da América Latina, vão se reunir para uma nova ação de sensibilização.

Acompanhe em nosso facebook as ações diárias e fique por dentro. Assuma você também um compromisso pela proteção de crianças e adolescentes e com a denúncia da violência!

Tábata Mori

Jornalista voluntária