bracos-abertos-vigilia3

A um ano das Olimpíadas, a Igreja brasileira dá um passo à frente. No dia 04 de agosto, na Comunidade Evangélica Jesus Vive, no Maracanã, Rio de Janeiro (RJ), um pequeno grupo parou para pensar como promover a cooperação entre as igrejas, organizações e redes evangélicas que queiram atuar durante os eventos esportivos de 2016, no Rio de Janeiro.

A reunião do Ministério Braços Abertos (MBA) foi composta de quinze pessoas representando nove organizações, duas igrejas, alem da Convenção Batista Carioca, Juventude Batista Carioca e Sara Nossa Terra. O grupo pretende reunir mais organizações e igrejas que atuam a partir de iniciativas de evangelização e/ou ação social para que atuem em conjunto durante as olimpíadas e paraolimpíadas.

O objetivo não é apenas apoiar os cariocas, mas que organizações e igrejas, ou mesmo voluntários, de fora da cidade possam encontrar apoio para realizar seu trabalho no Rio e, mais ainda, os que não se sentem motivados percebam sua vocação de ser sal e luz durante um acontecimento tão importante do nosso país.

Ulisses Torres, da Convenção Batista Carioca, uma dos articuladores dessa iniciativa, afirma que, antes de tudo, o MBA “é a oportunidade da igreja evangélica brasileira cumprir a grande comissão e proclamar o evangelho em unidade, independente de bandeiras denominacionais.” Ulisses ainda acredita que o MBA 2016 deixará um legado de trabalho em conjunto que frutificará em novas iniciativas de proclamação do Reino.

Faz parte do grupo ministérios esportivos como Mexe na Bola, Atletas em Ação e Ministério Estrela de Ouro, além da Coalização Brasileira de Esportes, que trabalha com evangelização e discipulado, e a Visão Mundial e Rede Evangélica Nacional de Ação Social (RENAS), através da Campanha Bola na Rede: um gol pelos direitos de crianças e adolescentes, que atuam na área de defesa de direitos.

Para o articulador do Bola na Rede no Rio de Janeiro, o pastor Benjamim César, “o MBA nos dá informações sobre o que outras igrejas e missões estão pensando para as olimpíadas e, principalmente, abre portas para parcerias e nos possibilita trabalhar em conjunto com organizações que tragam apoio para nossa equipe e, em contrapartida, nós oferecemos aos voluntários oportunidade de se envolver aqui no Rio através do Bola na Rede.”

O MBA está preparando uma plataforma de informação para que voluntários, organizações e igrejas possam se comunicar e acolher uns aos outros.

A próxima reunião acontece às 9 horas do dia 20 de agosto, na Comunidade Evangélica Jesus Vive, Av Maracanã, 275, Rio de Janeiro. O Bola na Rede estará lá!

 

Saiba mais sobre o Movimento Braços Abertos (MBA)

O Movimento de Braços Abertos é uma grande oportunidade da igreja brasileira trabalhar em conjunto para proclamar o evangelho em unidade. Um evangelho que promove a reconciliação do homem a Deus e que combate as injustiças sociais promovidas pelo pecado. Essa ação consiste em abraçar o perdido, abraçar os voluntários locais e abraçar os voluntários de outras regiões (cidades e países).

Abraçar o perdido

“Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.” (Lc. 19.10)

  • Evangelização e ação social com os não crentes;
  • Envolvimento e fortalecimento das igrejas locais.

“A igreja local é a esperança para o mundo”(Bill Hybells)

Abraçar os voluntários locais

“E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros. (2 Timóteo 2:2)

  • Mobilizar voluntários pré-evento (cultos, vigilias, café da manhã…);
  • Proporcionar treinamentos para os voluntários antes dos eventos;
  • Mobilizar e disponibilizar ferramentas de evangelização nos dias de atuação durante os jogos.

“A bíblia não manda que os pecadores procurem a igreja, mas ordena que a igreja saia em busca dos pecadores.” (Billy Graham)

Abraçar os voluntários de outras regiões do país e de outras nações

“era estrangeiro, hospedastes-me.” (Mt. 25.35)

  • Colaborar na hospedagem de voluntários estrangeiros;
  • Capacitar os voluntários para ação evangelística;
  • Disponibilizar material evangelístico em língua estrangeira.
  • Mobilizar intérpretes

“Faça todo o bem que puder, usando todos os meios que puder, de todas as maneiras que puder… para todas as pessoas que puder, durante o maior tempo que puder.“ (John Wesley)

 

Foto: da Terceira Vigília do Movimento Braços Abertos. As vigílias acontecem uma vez por vez fique de olho no facebook