No domingo, dia 17, realizamos mais uma edição da Caminhada Jogue Contra, da Campanha Bola na Rede/Renas, de combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Pudemos juntar mais de 32 igrejas e instituições na luta por dias melhores para nossa infância.

Foi uma bênção! Foram quase 2 km de percurso, do aterro da Praia de Iracema até a Beira Mar, com três paradas para apresentações de danças, teatro, falas e panfletagem. A Caminhada chamou a atenção da imprensa e das pessoas que circulavam no local.

Tivemos a participação de representantes de mais de 30 igrejas e organizações evangélicas, além de representantes da Pastoral do Menor, Fórum DCA e da Campanha Nacional criança não é de Rua e REAJAN. Pelos cálculos tivemos em torno de 700 pessoas (crianças, adolescentes, lideranças, educadores/as, técnicos/as, pastores/as). Houve um alcance muito grande da nossa ação e a honra e glória é para nosso Deus. Fizemos bonito para a proteção de nossas crianças e adolescentes.

O evento teve muita animação durante toda a caminhada e três paradas com apresentações de danças, teatro, falas e panfletagem e uma pequena exposição da Nem Tão Doce Lar.

Na concentração, reafirmamos nosso compromisso na proteção da infância, juntamos as crianças e adolescentes ao centro, representando as crianças da nossa cidade e país, e lemos a oração publicada no site da Rede Mãos Dadas.

Foi um momento que impactou a vida de muitos que estavam ali presentes.

Alcançamos nosso objetivo que era mobilizar igrejas e organizações evangélicas para sensibilizar a sociedade cearense e convocá-la para o engajamento no enfrentamento da violência sexual (abuso e exploração) contra crianças e adolescentes. O convite foi para um envolvimento num tema que é um dos maiores e mais urgentes desafios a serem vencidos por nossa sociedade, por ser o 2º tipo de violência mais comum contra crianças, ficando pouco atrás apenas para as notificações de negligência e abandono.

Afirmamos que não podemos aceitar, como igreja e sociedade civil, uma estatística tão assustadora. Segundo os dados só do Disque 100 registrados no ano de 2014 foram 24.575 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes no Brasil. Desses casos, 19.165 foram de abuso e 5.410 de exploração sexual infantil em 04/05/2015. Ficamos imaginando o quanto estes números serão triplicados se somarmos às denúncias feitas nos Conselhos Tutelares, Delegacias Especializadas, aplicativo do Proteja, 190 e outros. Além dos casos que não chegam a serem denunciados por medo e/ou ameaças.

Que Deus nos ajude a seguirmos juntos e juntas fazendo outras ações na defesa e promoção dos direitos humanos de crianças e adolescentes. O nosso agradecimento em nome de todas as organizações e igrejas que estiveram animando este processo.

Nosso agradecimento todo especial as instituições que somaram forças para que a caminhada acontecesse: Visão Mundial, Diaconia, Jovens com uma Missão (Jocum), Fórum de Defesa dos Direitos de Criança e Adolescente (Fórum DCA), Rede Fale, A Menina dos Olhos de Deus, Ordem dos Ministros Evangélicos do Ceará, Igreja Cristã Internacional, Batistas Unidos, Instituto Novidade de Vida, Alumni/Copassion, Juventude Batista Unida do Ceará (Jubuc).

 

Por Jailma Rodrigues – Fortaleza/CE – 2015