“Quem sabe e não denuncia é tão criminoso quanto quem abusa das vítimas. Nós temos o dever de proteger as crianças”, apontou a apresentadora Xuxa Meneghel no lançamento da Campanha Trinacional de Combate à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, nesta sexta-feira (22), em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. A iniciativa pretende incentivar as pessoas a denunciarem casos de exploração e de abuso contra menores que vivem na fronteira entre oBrasil, o Paraguai e a Argentina.

Xuxa é a madrinha da campanha e adiantou que não quer apenas “emprestar a imagem”, mas trabalhar para a redução dos crimes e da violação dos direitos das crianças e adolescentes. “É preciso informar as pessoas, estabelecer um canal exclusivo para este tipo de denúncia, garantir que quem denuncie tenha a segurança de ter a identidade protegida e que ela veja resultados. Não adianta a pessoa denunciar e aquilo não andar. Também precisamos ter retorno se o que estamos fazendo está funcionando”, apontou.

Não existem dados oficiais sobre este tipo de crime na fronteira, mas, um levantamento feito pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em 2003 indicou que na época havia cerca de 3,2 mil crianças e adolescentes em situação de exploração na região de Foz do Iguaçu, Ciudad del Este (PY), Puerto Iguazú (AR) e municípios vizinhos. “Queremos criar um banco de dados comum para levantar estatísticas mais concretas sobre os atendimentos”, comentou a coordenadora da Estratégia Regional de Enfretamento ao Tráfico de Crianças e Adolescentes (Pair-Mercosul), Sueli Ruiz.

No lançamento foram apresentadas as peças publicitárias e o telefone do disque-denúncia na região. As ligações para o número 100 serão gratuitas. E, todo o material de divulgação será produzido em português, espanhol e guarani. Na cerimônia também foi oficializada a parceria da Fundação Xuxa Meneghel com a Itaipu Binacional para implantação da Rede +Criança nos 29 municípios brasileiros da Bacia do Rio Paraná 3, no oeste do estado.

A campanha integra as ações desenvolvidas no combate à violência contra crianças e adolescentes desde maio. A iniciativa reúne a Itaipu Binacional, as secretarias municipais de Assistência Social e Turismo, OIT, Conselho Municipal do Turismo, Vara da Infância e da Juventude, Ministério Público do Trabalho, Rede Proteger e representantes de entidades do Paraguai e da Argentina que atuam na mesma área.

A cerimônia fez parte da programação do encontro anual do Programa Cultivando Água Boa (CAB), que termina nesta sexta-feira. Milhares de participantes do evento saudaram a presença de Xuxa, que fez questão de retribuir com mensagens em espanhol, português e em guarani. Em seguida, a apresentadora seguiu até o viaduto entre as avenidas Juscelino Kubitschek e Tancredo Neves, considerado um marco no combate à exploração infantojuvenil na região. No local, a apresentadora assistiu a apresentações artísticas, “grafitou” o nome no muro e deixou a marca das mãos como o gesto que simboliza a campanha.

 

FONTE: G1 PR, em Foz do Iguaçu