A polícia argentina desbaratou uma rede internacional que compartilhava pornografia infantil, com 62 ordens de prisão e 61 batidas em diversos pontos do país, informou nesta sexta-feira o ministério da Segurança.

“Foram identificados os IPs de computadores que continham e enviavam material pornográfico e localizados os endereços de onde eram transmitidos estes dados, com denúncias contra 64 pessoas”.

A investigação foi iniciada em fevereiro de 2011, quando sites em Londres detectaram imagens de pornografia infantil postadas a partir de servidores localizados na Argentina.

A polícia britânica alertou a Interpol e a divisão de Delitos Tecnológicos da Polícia Federal Argentina, que conseguiu identificar os e-mails e usuários envolvidos com a organização criminosa.

Foram realizadas 11 batidas em Buenos Aires, 24 na periferia da capital e 26 nas províncias de Salta, Tucumán, San Juan, Chaco, Entre Ríos, Neuquén, Santiago del Estero, Santa Fe, Córdoba, Santa Cruz e Tierra del Fuego, com a apreensão de computadores, iPods, iPads e celulares com material pornográfico.

Via Notícias Terra